O que dizem os nossos clientes sobre o  tratamento?

Tenho 49 anos, sou casado, tenho duas filhas e sou funcionário público.
Senti muitas vezes vergonha das minhas mãos e cotovelos. Experimentei muitos tratamentos e nada funcionava.
Um domingo de férias, a 3 de Janeiro de 2010, fui a Guimarães e tive conhecimento da Naturpenha através de um folheto na montra de uma loja. Entrei em contacto com as pessoas responsáveis e em 20 dias já não tinha psoríase!

Estou muito satisfeito e aconselho a todos a fazer o tratamento pois é muito eficaz.. Obrigado.

Arlindo Amorim Castro, Gondomar

 

Vivo em Montalegre , sou pedreiro e esta doença incomodava-me bastante.
Em 2010 fiz uma pesquisa sobre a psoríase e descobri a Naturpenha, que com o seu tratamento conseguiu limpar-me completamente, o que não acontecia já há muitos anos.
Gostaria de um dia poder partilhar a minha alegria com outros doentes.

Joel, Montalegre

 

No meu trabalho, conheci uma senhora italiana que tratou a psoríase com os produtos da Naturpenha. Perguntei-lhe como conseguiu o contacto e ela disse-me que foi através do patrão que também tinha psoríase e numa forma mais grave do que a minha.
O patrão conheceu a Naturpenha numa visita a Portugal, e foi aí que se aconselhou sobre a grave doença que o afligia.

Em pouco mais de 20 dias de tratamento eu fiquei com as pernas e cotovelos limpos. Eu nunca podia usar saias ou vestidos e hoje uso tudo! Sem dúvidas que foi o melhor tratamento que fiz até hoje. Parabéns à Naturpenha e toda a equipa pela ajuda.

Ana Paula Suares, França

 

Sou cabeleireira/esteticista e lido com muitas pessoas que têm psoríase tanto no corpo, como na cabeça.
Normalmente, as pessoas sentem-se muito mal, mas graças ao bom tratamento da Naturpenha que já pude ajudar 4 pessoas, 3 senhoras e 1 jovem que tinham o corpo cheio de Psoríase. Hoje estão limpos e já lá vão 2 anos, estão muito felizes.
Somos todos de Aveiro, mas sempre que vamos a Guimarães, vamos visitar a Naturpenha.

O meu muito obrigado. Bem haja.

Armandina Duarte, Aveiro

 

Um dia fui visitar Guimarães numa excursão, mais propriamente à montanha da Penha, onde tive conhecimento de um tratamento para a psoríase. Como eu era portadora dessa maldita doença, informei-me e fiz o tratamento que me trouxe resultados excelentes. Desde Outubro de 2009, data em que comecei o tratamento, até hoje estou completamente limpa graças à Naturpenha.

Marisa, 26 anos, Portimão

 

Num dia de férias em Portugal fui almoçar com a minha família a um restaurante em Peniche. Como tinha psoríase em várias partes do corpo, incluindo nas mãos, o empregado de mesa apercebeu-se disso e perguntou-me “A senhora desculpe a pergunta, tem psoríase?”. Eu repondi-lhe que sim e ele disse-me “Olhe, eu também tinha, mas há 4 anos fiz um tratamento em Guimarães e hoje estou completamente limpo. Se me der uma boa gorjeta eu dou-lhe o contacto”, disse o jovem na brincadeira. Ele foi buscar um cartão da Naturpenha e eu entrei logo em contacto. Desloquei-me a Guimarães e hoje graças a Deus estou limpa!

Fernanda, Suíça

 

Sou professor e tinha psoríase há 18 anos, fiz tudo que os dermatologistas aconselharam, estive inclusive na Suiça à procura de tratamento sem nenhum sucesso. Depois de iniciar o tratamento da Naturpenha em aproximadamente 20 dias fiquei com a pele completamente limpa.

Estou muito grato a todos os que contribuíram para este resultado.

Vizela

 

Tinha psoríase há 12 anos, sou empregado têxtil e sempre tive muitos complexos, inclusive tinha vergonha de me despir em frente aos meus colegas de trabalho. Fiz o tratamento da Naturpenha, fui bem recebido e informado sobre a classe de psoríase que tinha e comecei imediatamente o tratamento. Em pouco tempo pude ver o meu corpo limpo e digno de ser visto. Tenho a agradecer à equipa da Naturpenha.

Vizela

 

Sou empregada têxtil de confecções e tinha o peito, as nádegas e os cotovelos cheios de marcas. Já tinha esta doença há 3 anos, todos os dias aplicava pomadas sem nenhum sucesso. Um dia uma amiga entregou-me um panfleto com o contacto da Naturpenha. Contactei-os para verificar se o meu problema era psoríase, o que se veio a confirmar. Iniciei o tratamento de imediato e hoje tenho a pele limpa. Hoje em dia quando vou à Penha é apenas para cumprimentar a equipa Naturpenha.

Fafe

 

Sou doméstica e tinha psoríase há 10 anos. Procurei todos os dermatologistas onde pude testar alguns tratamentos de choque que inclusivamente me puseram a vida em risco. Estive um mês em casa sem me puder deslocar, sofri muito. Hoje sou feliz e faço tudo como uma pessoa normal. Agradeço a Deus por ter descoberto o tratamento da Naturpenha e as pessoas envolvidas.

Famalicão

 

Tenho 26 anos e tinha 95% do corpo com psoríase, informaram-me que na Penha em Guimarães existia um tratamento. Não descansei enquanto não me desloquei à Naturpenha. Gostei muito da forma como fui tratada e inicei o tratamento imediatamente. Já fui internada no hospital de S. João durante 30 dias onde estive muito mal por causa dos testes e tratamentos que me fizeram. Já não tinha alegria de viver, estava com uma grande depressão. Neste momento passaram 2 anos e considero-me limpa. Foi o totoloto que me saiu. Estou muito contente pela Naturpenha me ter ajudado.

Braga

 

Tenho 13 anos e tinha uma doença de pele que alguns médicos nem sabiam o que era. Apliquei muitas pomadas e nenhuma me fazia bem.
Sou estudante, e não fazia desporto porque tinha vergonha dos colegas e dos professores. Na altura indicaram à minha mãe um tratamento na Penha, fiz esse tratamento durante 17 dias e hoje em dia tomo banho junto com as minhas colegas sem problemas nenhuns. Estou bem.
Recomendo todas as pessoas que tenham esta doença a tratarem-se como eu me tratei, pois vale a pena.

Fafe

 

Em 3 meses fiquei muito mal com o corpo carregado de muitas placas de feridas. A minha esposa abandonou-me, pois não suportava ver-me assim. Um dia, um colega de trabalho disse-me “vou contigo a Guimarães e vais ficar bom”. Foi assim que conheci a Naturpenha, fiz o tratamento que correu muito bem e já estou bom. Se um dia tornar a ter sei onde me tratar. Continuem a trabalhar e não deixem de ajudar as pessoas.

Aveiro

 

Era portador de psoríase há 20 anos, sou feirante como tal conheço muitas pessoas que me aconselhavam vários tratamentos e médicos, eu fazia tudo que me aconselhavam e nunca obtive bons resultados. Um dia, um colega disse-me que tinha uma amiga que fez um tratamento na Penha e que ficou muito bem. Apresentou-me essa amiga, e ela mostrou-me a zona do corpo onde tinha tido as feridas, e só tinha pequenas marcas, estava completamente limpa. Não hesitei e comecei logo o tratamento. Já se passou ano e meio, estou limpo e não me voltou a aparecer marcas.

Famalicão

 

Tenho 38 anos e tinha psoríase desde os 17 anos. Tanto os meus pais como eu sempre procuramos o que de melhor havia em tratamentos de dermatologia. Os médicos dizam-me que tinha de viver com esta doença para toda a vida. Eu não aceitava e revoltava-me com o que me diziam. Um dia, uma amiga deu-me um cartão da Naturpenha e disse-me para falar com eles, que me iriam ajudar a fazer um tratamento. Nem queria acreditar quando comecei a melhorar de dia para dia. Estava muito mal mas, hoje sou como a maioria das pessoas, sou livre nem tenho palavras para descrever a minha felicidade.

Ponte de Lima

 

Tenho 14 anos e há um ano atrás apareceram-me muitas pintas no corpo e tinha muita comichão. Chorava porque não queria ter aquela sensação. Os meus pais levavam-me várias vezes ao médico mas nunca me resolviam nada. Os meus professores não se aproximavam de mim, pois tinham medo que fosse contagioso, eu já não queria ir à escola. Um dia a minha Mãe trouxe-me uma novidade, uma indicação de um novo tratamento. Fomos ver como este funcionava e iniciei-o logo. Hoje estou agradecida porque fiquei muito bem.

Bem-haja e continuem a ajudar os outros.

Santo Tirso

 

Sou enfermeiro, tenho 47 anos e sofro de psoríase há 20. Tenho muitos amigos médicos incluindo dermatologistas que me tentaram ajudar sem nenhum resultado, apesar da boa vontade que tinham. Sempre testaram novos medicamentos sem sucesso. Um dia no centro de saúde reparei num paciente conhecido que também tinha psoríase mas que se encontrava totalmente limpo dos sintomas. Perguntei o que tinha feito, porque não tinha nada, e logo me disse o que se passou e que tinha de ir à Penha a Guimarães para comprovar.

Foi assim que felizmente fiquei limpo, e tenho informado outras pessoas do tratamento.

Nunca vou esquecer o apoio que me deram, sem eles não estava assim.

Porto